19 de setembro de 2017

IMAGENS HISTÓRICAS - PACE

 
Nurburgring 1976, Jose Carlos Pace lidera a prova a bordo da Brabham, seguido pela Ferrari de Andreas Nikolaus Lauda, momentos antes do terrível acidente que quase ceifou a vida do piloto austríaco.

17 de setembro de 2017

CINGAPURA - 17 PITACOS DA CORRIDA

Quanto Vettel anotou a pole no sábado, tudo levava a crer que o piloto alemão deixaria Cingapura com a liderança do Mundial. Numa pista onde largar na frente é sinônimo de vitória, só mesmo uma catástrofe poderia impedir o triunfo do ferrarista. Restava a Hamilton minimizar o prejuízo e, torcer por um milagre. 

E não é que o milagre aconteceu. Nem mesmo em seus melhores sonhos o piloto inglês poderia imaginar o que estaria por vir. 

Primeiro foi a chuva, que pegou todos de surpresa. Depois foi a batida na largada que limou três adversários diretos na prova - Verstappen, Raikkonen e Vettel.



Difícil dizer quem foi o culpado, se é que tem algum. É licito dizer que tudo aconteceu porque Verstappen largou mal. Mas culpa-lo pelo acidente, a meu ver não cabe. Foi um acidente de corrida. Raikkonen viu o espaço e tentou passar. Vettel defendeu sua posição quando percebeu Verstappen e o jovem holandês não tinha o que fazer quando foi prensado pelos dois carros vermelhos. Foi um tremendo azar...

Com o trio fora, o caminho estava aberto para Hamilton anotar a sétima vitória da temporada, 60ª da carreira. Vitória essa que poderá ter significado o tetracampeonato para o jovem inglês. Até porque, num Mundial disputadíssimo como esse, abrir uma vantagem de 28 pontos, restando seis etapas é como colocar uma mão na taça.

16 de setembro de 2017

CINGAPURA -17 PITACOS DA CLASSIFICAÇÃO


Após dominar o primeiro dia de ensaios, tudo indicava que a Red Bull continuaria a frente no sábado, até porque, a equipe rubro-taurino voltou a anotar 1- 2 no terceiro treino livre, realizado três horas antes da classificação. Só restava saber quem seria o pole, Verstappinho ou Riccardo, ledo engano...

Se bem que a pole chegou a flertar com o jovem holandês. Por um breve instante, na fase final, Verstappinho foi o primeiro a baixar da casa de 1min40, houve até uma comemoração contida nos boxes da Red Bull. Mas o problema é que havia um alemão a bordo de um carro vermelho guiando muito e sedento por largar a frente de todos

Sebastian Vettel mais uma vez calou seus críticos de plantão ao conquistar a pole na base do talento. Ainda que a Ferrari não seja o melhor carro do fim de semana, o jovem alemão conseguiu achar não uma, mais duas voltas espetaculares quase no apagar das luzes em Cingapura, uma atrás da outra. Foi uma pole importantíssima para o campeonato e um passo enorme para voltar a liderança do Mundial.

A segunda fila será formada por Ricciardo e Raikkonen.

Já Hamilton fez o que se esperava ao anotar o quinto melhor tempo da sessão. Ao seu lado, formando a terceira fila estará seu parceiro de escuderia, Bottas. Em condições normais, Lewis Hamilton terá que se contentar em minimizar o prejuízo. Quem sabe, com um pouco de sorte consiga arrumar um pódio.

Hulkenberg, Alonso, Vandoorne e Sainz Jr completam a lista dos dez primeiros.

A presença das McLaren entre os ponteiros não chega a ser nenhuma surpresa. Em pistas com essas características, onde a força do motor não é determinante, a qualidade do chassi inglês se faz presente. O problema do time inglês sempre foi o motor.

Por fim, habemus Williams. O querido time de Sir Frank além de não andar absolutamente nada em circuitos travados, segue seu calvário de piorar a cada final semana. Para complicar a situação, sua dupla de pilotos cometeu erros em suas respectivas saídas e acabaram resignados a penúltima fila do grid. Como diria aquele narrador: "Que fase!".

Ilustrando o post, o saudoso Gilles Villeneuve a bordo da Ferrari no GP do Canadá, 1980.


15 de setembro de 2017

CINGAPURA - 17 PITACOS LIVRES

Como não poderia ser diferente, no primeiro dia de ensaios livres em Cingapura, o rompimento do acordo entre ingleses e japoneses tomou conta do paddock. O troca-troca envolvendo McLaren, Honda, Renault e Toro Rosso foi o assunto do dia.

Se por um lado se espera um crescimento da McLaren na próxima temporada, por outro a Honda terá maior tranquilidade para desenvolver o trabalho no time de Faenza, e se o começar a render frutos, poderá num futuro próximo se aliar também a Red Bull...

Enquanto isso na pista, a dupla da Red Bull anotou 1-2 nesse primeiro dia, com uma certa facilidade. Riccardo foi o mais veloz e Verstappinho veio logo a seguir. O chassi rubro-taurino faz toda a diferença em traçados como esse. 

Enquanto se esperava a Ferrari ocupando os dois próximos lugares na tabela de tempos, o que se viu foi a Mercedes aparecendo logo a seguir, com Hamilton e Bottas. Essa é uma das poucas pistas onde os carros alemães não rendem.

O time de Maranello deverá melhorar amanhã, até porque, usou a sexta-feira para testar o pneu macio. Os italianos estão buscando alternativas para devolver a liderança a Sebastian Vettel. 

Nunca é demais lembrar que nessa pista, se é que podemos classifica-la como tal, largar na frente é fundamental. Em nove edições, apenas duas vezes o vencedor não partiu da primeira fila. E numa delas, a vitória foi armação. Quem não lembra de Nelsinho jogando o carro no muro para favorecer Alonso...

Outra situação que é liquida e certa é a participação do Safety Car.

Na imagem acima, Eddie Cheever com a Renault - GP dos Estados Unidos 1983.

Abaixo a programação;




14 de setembro de 2017

RAPIDINHAS


É FINITO
Terminou o segundo casamento entre a McLaren e a Honda. Ingleses e japoneses segundo o site "Autosport", chegaram a um acordo amigável para o rompimento do contrato. Dessa forma a McLaren está livre para se juntar a Renault, e assim manter Fernando Alonso sob contrato por mais uma temporada pelo menos. Já a Honda passará a fornecer motores para a Toro Rosso. Só faltava a empresa japonesa acertar a mão em 2018.

COMPLICOU
Tudo parecia apontar para o inacreditável retorno de Robert Kubica a F1, após o teste realizado com a Renault na Hungria. No entanto, segundo informações da midia européia os engenheiros da equipe francesa detectaram inconsistência do piloto polonês em longos stints e por todos os riscos envolvidos as negociações voltaram ao zero. Desse modo Robert Kubica está livre para buscar outras equipes. Williams e Sauber seriam opções.

MAIS UM ANO
A boa temporada realizada por Valtteri Bottas rendeu ao piloto mais uma temporada a bordo dos carros alemães. Não era exatamente o que desejava o piloto finlandes, Bottas queria dois anos de contrato. Mas como não havia opção acabou aceitando a oferta da Mercedes.

Ilustrando o post, Michael Schumacher, momentos antes da conquista da sua primeira vitória da carreira, no circuito de SpaFrancorchamps, na Bélgica - 1992. Exatamente um ano após sua estréia na categoria.

13 de setembro de 2017

CORES UNIDAS


Hoje quem aparece por aqui é Riccardo Patrese a bordo da Benetton Team Alfa Romeo. O ano é 1984 - GP da Holanda Zandvoort;

                                               clique na imagem para ampliar

12 de setembro de 2017

NO TUNEL DO TEMPO - FANGIO

Juan Manuel Fangio foi um dos maiores pilotos da história do automobilismo.

Ainda que Michael Schumacher tenha conquistado quase todos os recordes possíveis e imagináveis, os números de Fangio também são espetaculares...

Em 51 corridas, o argentino venceu 24 vezes.

Subiu ao pódio em 35 oportunidades, cravou 29 poles e 23 voltas mais rápidas.

Em oito temporadas disputadas, Fangio venceu cinco campeonatos e foi duas vezes vice-campeão.

Em sua temporada de estréia, o piloto argentino realizou apenas duas corridas e terminou em 14º.

Até hoje, é o único piloto a vencer quatro campeonatos por quatro escuderias diferentes - Alfa Romeo, Maserati, Ferrari e Mercedes-Benz. A bordo dos carros alemães, Fangio conquistou dois mundiais.

30 de agosto de 2017

BÉLGICA -17 A IMAGEM DO FIM DE SEMANA

Mick Schumacher com a Benetton (94) de Michael, em Spa-Francorchamps. A imagem que marcou o fim de semana em terras belgas. Se o filho mais velho dará continuidade ao sobrenome Schumacher na categoria rainha, só o tempo dirá.